Canasvieiras Florianópolis
Canasvieiras Florianopolis Canasvieiras Florianópolis
Canasvieiras Florianópolis
Canasvieiras Florianópolis

Home - UTILIDADES em Canasvieiras e Florianópolis - Praias / Mapas

 
Canasvieiras Florianópolis
Canasvieiras Florianópolis

Um Pouco de História


Praias Floripa

Mapa Ruas Canasvieiras

Pontos Turísticos

Como Chegar

Transporte Urbano

Informações Úteis
 
Um pouquinho de História

A localidade tinha o nome de Nossa Senhora do Desterro e, em 1893, assume a condição de capital catarinense e passa a ser denominada de Florianópolis. Este nome lhe foi dado em homenagem ao então líder da República, marechal Floriano Peixoto, e ainda hoje é renegado por alguns habitantes devido à ordem de fuzilamento, na Ilha de Anhatomirim, de diversas personalidades que foram consideradas "inimigas da República”, durante a Revolução Federalista.
Florianópolis preserva boa parte de seu patrimônio histórico, o que possibilita acompanhar sua evolução, desde a velha Desterro até a Floripa de hoje, como é carinhosamente denominada por seus moradores. Temos o Palácio Cruz e Souza, o Mercado Público, a Alfândega, o Museu Victor Meirelles, além de suas igrejas e fortes. À entrada da Ilha temos a Ponte Hercílio Luz, verdadeiro monumento e logotipo desta cidade tão generosa em belezas naturais.
Floripa detém um dos melhores índices de renda per capita e está entre as capitais que mais recebem turistas, principalmente no verão quando, além dos gaúchos, paulistas e paranaenses que afluem em massa, acolhe muitos turistas do Mercosul – argentinos, uruguaios, paraguaios.
Já a cartografia do século XVIII faz registro da Praia de Cana Vieiras, fazendo referência a uma variedade de cana que certamente era cultivada pelos açorianos, pois foram eles quem iniciaram a vila de São Francisco de Paula das Cana Vieiras Como registra a história, o povoado foi fundado pelos açorianos em 1754, sendo que a sua primeira denominação adotada foi a do Santo Padroeiro que, aliás, era o nome dado à ilha que lhe fica defronte, e que hoje é denominada Ilha do Francês.
A Praia de Canasvieiras é o mais antigo balneário de Santa Catarina; a ocupação de sua região é remota. Com a campanha de povoamento da Ilha de Santa Catarina, promovida entre 1748 e 1756, muitos imigrantes açorianos alojaram-se na região. Além da cana de açúcar e da pesca abundante, as TAPU’ATs de Canasvieiras produziam mandioca, feijão, milho, algodão e café. Foi também, a partir de 1780, o principal núcleo de cultivo do linho cânhamo em toda a Ilha de Santa Catarina, e daí pode também ter derivado o nome da região.
Canasvieiras está ligada ao histórico episódio da invasão espanhola à Ilha de Santa Catarina, ocorrida em 1777. Ali desembarcaram os espanhóis em 23 e 24 de fevereiro daquele ano, marchando pela praia em coluna e se alojando próximo da fortaleza de São José da Ponta Grossa, donde, então, seguiram para a freguesia de São José, sob o olhar assustado do povo, e, assim, teve início o curto período, de menos de um ano, em que a Ilha Catarinense esteve sob a bandeira da Coroa Hispânica.
Nos séculos XVIII e XIX, Canasvieiras teve seu desenvolvimento favorecido pelo fato de ser caminho para o forte São José da Ponta Grossa e para os Ingleses do Rio Vermelho, além de possuir um bom ancoradouro e desenvolver atividades primárias. Diversas localidades próximas, tais como Ponta das Canas, Ponta do Rapa (Lagoinha) e Cachoeira do Bom Jesus, desenvolveram-se como núcleos de pesca artesanal ligados a Canasvieiras.
Canasvieiras tornou-se, nos últimos anos, o mais freqüentado dos balneários da Costa Norte, devido à beleza local e à excelente qualidade das suas águas, além de sua proximidade do Forte de São José da Ponta Grossa e facilidade de acesso à Fortaleza Santa Cruz do Anhatomirim. Recebeu grandes impulsos governamentais a partir de 1930, e a SC 401 hoje, seu acesso principal, teve o primeiro traçado, com respectivo projeto de engenharia, em 1942, como sendo a Estrada para o Balneário de Canasvieiras.
Inicialmente a Praia de Canavieiras englobava a hoje conhecida de Cachoeira do Bom Jesus, pois são, na verdade uma única praia, somente dividida por convenções sociais. Trata-se de uma praia de mar intermediário entre o mar oceânico e o de baía; fica aberta para o Norte e relativamente abrigada pelo continente, por isso, suas águas são calmas e de temperatura agradável, além de ter um declive suave, o a torna bastante segura para banhos.
As Primeiras atividades dos açorianos, na região, foram direcionadas para a agricultura e para a pecuária. A pesca veio depois e, se firmou como principal atividade para a praia, isto é, praia de pescaria e ranchos de pescadores, que foram desaparecendo na medida em que ganhava expressão como balneário. Contudo, ainda restam alguns desses ranchos.
O uso como balneário veio a partir do início do século XX e, num rápido crescimento, tornou-se, em nossos dias, um dos principais pólos balneários do Sul do Brasil. O maior impulso foi dado pela Prefeitura de Florianópolis, em 1956, quando toda a área foi projetada em lotes e ruas, e colocados os lotes à venda. Realmente, este foi o momento decisivo para o estabelecimento do balneário que hoje possui uma grande rede hoteleira e todo o apoio turístico.
Fonte histórica: Secretaria Municipal de Turismo,
Cultura e Esporte de Florianópolis – 2002 e GeoGuia...
 
Canasvieiras Florianópolis
Estudio Cyber - Web Design Copyright © 2003 - Todos os direitos reservados - Estudio Cyber LTD - Guia de Florianópolis - Mapa do Site
As informações dos serviços que aparecem no site são de responsabilidade de cada um dos anunciantes
Estudio Cyber - Web Design